ABGF alcança nível máximo em índice de governança do Ministério da Economia

9 de agosto de 2019

Superintendente da ABGF Cheila Wobido representou a empresa em entrega dos certificados. Foto: Albino Oliveira Ascom/ME.

A Agência Brasileira Gestora de Fundos Garantidores e Garantias (ABGF) alcançou a classificação máxima, passando do nível II para o nível I, no Indicador de Governança (IG-SEST), índice desenvolvido pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (Sest), vinculada à Secretaria de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia. O índice busca conformidade com as melhores práticas de mercado e maior nível de excelência para as empresas estatais federais de controle direto da União (dependentes e não dependentes).

O diretor presidente da ABGF, Guilherme Estrada, destacou que o resultado veio como reconhecimento aos esforços de gestão efetuados. “Quando assumi a ABGF, a empresa estava no nível III. Foi dado início a um trabalho para promover a governança em todos os sentidos, visando aperfeiçoar a dinâmica com os colegiados estatutários, estruturar as instâncias internas de controle e ampliar a transparência pública. Estas tarefas envolveram todas as equipes da empresa e agradeço pelo empenho e dedicação”, disse.

O resultado da 4ª Certificação do Indicador de Governança foi divulgado nesta sexta-feira (9/8). Na cerimônia de entrega dos certificados, a superintendente Administrativa e Financeira da ABGF, Cheila Wobido, representou a empresa.

Neste 4º ciclo, existem 61 empresas participantes e a prioridade foi avaliar a efetividade do funcionamento das estruturas de governança implementadas e a adoção das melhores práticas corporativas utilizadas no mercado. A cada seis meses, a Sest mensura os avanços da governança nas empresas estatais, utilizando como instrumento de controle contínuo o Indicador de Governança (IG-SEST).

A metodologia aplicada é composta pelas seguintes dimensões: gestão, controle e auditoria; transparência das informações; e, por fim, conselhos, comitês e diretoria. A partir dos resultados apresentados no período, são aferidas notas de classificação e o nível de certificação da empresa.

 Com informações do Ministério da Economia